Buscar en La ciudad crítica

jueves, 10 de marzo de 2016

Registro de vestigios industriales: las herramientas arqueológicas aplicadas a los antiguos talleres ferroviarios de Jundiaí (Brasil)

Comunicación





LUGAR: Sala de Conferencias del Palacio del Segundo Cabo (2º piso), La Habana (Cuba)
FECHA: lunes, 14 de marzo de 2016
HORA: 11:30
SESIÓN: Arqueología Industrial


2 comentarios:

José Eduardo Martinez dijo...

Grande perda de patrimônio industrial. Caberia um belo museu neste local a ser explorado pelo turismo cultural...

Ciudadano dijo...

Muito obrigado pelo comentário, José Eduardo.
Na minha opinião, seria muito bom modernizar e ampliar o Museu da Companhia Paulista que já existe no Complexo FEPASA (antigas oficinas da Companhia Paulista em Jundiaí/SP), mas acredito que isso só não conseguiria solucionar os problemas de conservação e gestão de um conjunto de patrimônio industrial de mais de 111.000 m2!
Eu acho que é necessário um plano geral e integral de reabilitação, apropriação social e ativação dos diferentes prédios que compõe o conjunto. Alguns deles já foram reabilitados e estão sendo utilizados para diversos fins administrativos, sócias, culturais e educacionais. O principal problema é como financiar uma obra dessa envergadura apenas com verba pública neste período de crise... Minha opinião como estudioso independente é que poderia ajudar incluir também à empresa privada e combinar os usos sociais/culturais do Complexo com novas atividades comerciais ou até mesmo industriais. Pelo menos, uma coisa é verdade: só a reutilização pode garantir a conservação do conjunto, mesmo que esta implique algumas alterações no original (por isso as atividades de registro são também importantes).
De toda forma, isso aqui é só minha humilde opinião!
Grato

Publicar un comentario